sexta-feira, dezembro 15, 2006

have yourself a merry kinky x-mas

É oficial, as festas começaram e nada melhor para mostrar a concórdia entre os homens do que erguer, na praça principal da metrópole esquecida, uma torre fálica que pisca luzinhas para mostrar o enorme poderio de um banco. Só falta dizer que é visível do espaço mas até isso é difícil porque nem do miradouro da Graça se lhe vê a ponta.
Deixou de ser o Natal do eu-quero para ser o Natal do eu-posso.
(Também há o Natal do eu-mando mas ainda deve estar para vir... outra vez...)

Não há nada mais bonito do que ver famílias alienadas, de queixos no chão, com a cara iluminada ora de vermelho ora de dourado. É tão bonito, tão bonito, ouvir o pai dizer para o carrinho de bébé que aquela árvore também é deles, que há ali umas lâmpadas compradas com o dinheiro do empréstimo da casa. Estou seguro que a cria irá crescer luzidia e cheia de orgulho nacional.

Para quem ainda não pensou no que me há-de oferecer fique sabendo que sou um sucker por jogos de tabuleiro, excepto Monopólio. Sempre me senti à margem de dinheiro, economia, finanças, balanços, activos, passivos e situações líquidas...

Devia haver uma versão kinky de todos os jogos. Para adultos, mesmo. Com três xis na capa!
Como há a versão strip do Poker ter por exemplo um Kinky Pursuit com perguntas como:
O que fez o Kalimero à Abelha Maya?

4 comentários:

João na Barroca disse...

Alegro-me de voltar a lê-lo. Alegria também por ter evitado o tema escatológico (é problema pessoal, eu sei, não se pode ir a todas!) Kinky joy!

Extravaganza disse...

Então... O Calimero não foi com a Abelha Maia e o Palhaço num comboio, ao circo? :)

Gosto muito dos teus posts!!

Beijos

Kraak/Peixinho disse...

Hahaha! Delicioso este post! A próxima sessão que fizer, seguindo a tua sugestão, será bem debochada, hahaha!

Eu penso que o Calimero, como habitualmente, foi queixar-se e chorar ao pé da Abelha Maia, essa fingida. LOL.

Espero que tenhas tido um excelente Natal! Sem ventoinhas :)

Kinky Hugzz

maria disse...

uhm... Lá perto de casa dos meus pais, quando era miúda, havia uma sujeita a quem chamavamos abelha maia... não sei se ela conheceria algum calimero... bem, quer dizer... talvez... a julgar pelo ar! :)
Quanto aos jogos: grande ideia! Tenho a impressão que ainda alguém os irá preparar... aqui o peixinho já vai a caminho! (e, oh, como me parece que sairiam belas perguntas de umas quantas alminhas a pensar!!)

 
Free counter and web stats